Sinalização de radares

Aos poucos o pacote de mudanças no CTB, proposto pelo Ministério das Cidades, vem trazendo mais novidade. Dessa vez foi sobre a sinalização de radares.

Segundo as notícias veiculadas na mídia hoje, se o Projeto de Lei for aprovado não será mais necessário apontar a localização exata de todos os equipamentos existentes nas vias. Bastará um único aviso no início do trecho. Isto quer dizer o óbvio: os motoristas devem respeitar o limite de velocidade ao longo da via e não apenas no trecho onde estão os radares. E todos sabem que não é isso que acontece. Muitos motoristas passam o radar e instantaneamente começam a aumentar a velocidade.

Se as pessoas soubessem por que existe o limite de velocidade, certamente não extrapolariam e respeitariam as leis.  Por exemplo: em caso de atropelamento um pedestre só tem chance de sobreviver se o veículo estiver a 30 km/h. Se o motorista estiver a 40 km/h, a chance de óbito vai para 15%. A 60 km/h, a chance de morte cresce assustadoramente, vai para 70%. E, caso o pedestre seja apanhado a 80 km/h, provavelmente não terá qualquer chance de sobreviver.

Sabe o que isso quer dizer? Que devemos respeitar as leis porque somente dessa forma estaremos preservando vidas. As regras estão aí não apenas para “pegar infratores”, mas para salvar vidas. Pena que nem todos tem essa consciência. Até a semana que vem!

10 respostas para “Sinalização de radares”

  1. Blog Dirigindo Seguro escreveu:

    As leis de trânsito devem ser respeitadas, as vias que possuem radares não são vias que tem um risco alto de atropelamento, mas dentro dos bairros pessoas andam muito rápido em ruas estreitas e acabam cometendo atropelamentos. Espero que as pessoas se conscientizem e parem de corre.

    Cézar,
    Blog Dirigindo Seguro.

  2. Mariana Czerwonka escreveu:

    Cézar

    Concordo com você. Espero que as pessoas percebam o quanto é importante respeitar os limites de velocidade. Continue participando!

    Mariana.

  3. Jefferson José Luiz escreveu:

    Concordo também! É comum quando se fala em velocidade, logo imaginamos uma via de trânsito rápido, no entanto, muitos acidentes graves por excesso de velocidade acontecem em vias arteriais e até mesmo locais, aqui em minha cidade já tivemos o desprazer de certificar essa realidade.

  4. Mariana Czerwonka escreveu:

    Jefferson

    Quantos atropelamentos acontecem em saídas de escola, que geralmente estão em ruas mais “tranquilas”? Pois é, quando a rua tem uma placa de limite de velocidade, é bom respeitá-la, porque há sempre um motivo para isso. Agradeço a sua participação.

    Mariana.

  5. Uber escreveu:

    Eu não imaginava essa relação velocidade/óbito!
    E que diferença entre 30Km/h e 40Km/h!
    Eu adoraria andar dentro do limite de velocidade, mas aqui em minha cidade, Guarulhos, só instalam placas de limite de velocidade próximo às faixas de pedestres, a maioria dessas de 30Km/h.
    Mas eu queria que me informassem a velocidade correta em todo o percurso da via.
    Afinal, também fica complicado andar em alta velocidade e ter de reduzi-la drasticamente.

  6. Mariana Czerwonka escreveu:

    Uber

    Pois é…poucas pessoas sabem dessa relação. E ela é muito importante, pois estamos lidando com vidas! Obrigada pela participação.

    Mariana.

  7. waldemiro jose bastos pereira escreveu:

    Se engana quem pensa que a instalação de radares tem como finalidade a segurança de alguem. Nossos governantes pensam apenas no dinheiro que podem arrecadar além dos impostos imorais que já são cobrados.
    Se realemente se preocupassem, mudariam as regras dos radares. Deveriam ser super sinalizados para indicar que se deve reduzir a velocidade naquele ponto. O que adianta o governo do estado receber dinheiro depois do fato ocrrido, a vida de muitos já foram colocadas em risco. Acho que para provar que é a mais completa vergonha este argumento que é apenas o a velocidade a culpada do elevado número de acidentes nas rodovias e ruas, as pessoas deveriam cumprir está estupida politica dos limites impostos nas vias para ver o tamanho do engarrafamento que teríamos todos os dias. com certeza todas as grandes cidades ficariam paradas por dias, ninguém conseguiria chegar a lugar algum. O trafego de veículos ainda flue com muita dificuldades devido ao fato de muitos motorista andarem a 60 onde tem uma placa que diz 40. Por que não discutimos para onde estão levando milhões que são arrecadados com multas e vários impostos que são destinandos a construção e conservação da malha rodoviária. Tenhamos como sxemplo outros países que teem limite livre de velocidade nas estradas e nem por isto a rodovia se torna ‘matadouro como muiitas aqui no brasil que tem limites de velocidade. Acho que a maneira de resolver o problema é tentar fazer com que nossos governantes robem menos e apliquem os caros impostos no fim para o qual foram criados.

  8. Daniel escreveu:

    Concordo com o Waldemiro. Tem que ser muito inocente mesmo ou nunca ter pego na direção de um carro pra concodar com essas leis estúpidas que passam pelo Congresso. Antes de defenderem a bandeira do respeito às velocidades limites das vias que tal pensarem um pouco se REALMENTE A VELOCIDADE MÁXIMA É CONDIZENTE COM AS CONDIÇÕES DA VIDA. Garanto que terão um surpresa se pararem 1 minuto pra pensar, a menos, é claro, que nunca tenham dirigido um automóvel..

  9. Daniel escreveu:

    Só corrigindo: “.. CONDIÇÕES DA VIA.”

  10. Mariana Czerwonka escreveu:

    Daniel e Waldemiro

    O trânsito seria muito melhor se pensassemos uns nos outros. Infelizmente nós conseguimos apenas ver o nosso próprio lado, ainda mais quando somos condutores. Quando estamos dentro do carro pensamos em chegar o quanto antes, principalmente quando estamos com pressa. Mas o trânsito também é feito de pedestres, de ciclistas, de idosos, de crianças, enfim…devemos pensar em todos. E infelizmente as regras que agradam uns, desagradam outros…e será sempre assim, nunca todos estarão satisfeitos. Não vou entrar no mérito da corrupção, que é óbvio, existe, mas aqui estou defendendo a segurança no trânsito. E por isso defendo o cumprimento dos limites de velocidade.

    Agradeço a participação.

    Mariana.

Deixe uma resposta